Nana live action

Ei, Nana.. eu sou o tipo de pessoa que acredita em destino. Ei Nana, não sei se você sabe, mas grande foi a minha expectativa para esse live action. A única coisa que não é boa em assistir adaptações é a expectativa, todos os spoilers do mundo nós podemos tolerar. O problema da expectativa é porque ela já carrega a sua própria opinião a respeito e ela tem como prova e testemunha os sentimentos e as emoções que você já experimentou vendo em anime ou lendo em mangá.

No meu caso, eu já tinha visto todo o anime há um tempo atrás. Devo dizer que Ai Yazawa, para mim, é uma das melhores. Nana não é uma história comum. Nana é uma apologia à amizade, é um convite a pensarmos sobre o que fazemos com as nossas vidas (no sentido de decisão), sobre nossos sonhos, sobre amizade, sobre o destino, sobre o futuro, sobre perdão, sobre traição, sobre amor. É um dos mais belos animes que já vi. “Ei, Nana… você se lembra de quando nós nos conhecemos?”

Eu pego como exemplo uma cena que não sai da minha mente, que é quando Nana Oosaki diz (pensando) que entendia porque Nana Hachi ‘se deixou levar pela corrente‘ e todos a sua volta estavam fazendo o mesmo, ela achava que era como se estivesse ‘traindo‘ seus sentimentos, mas viu que era a coisa mais certa e até mais fácil a se fazer. “Ei, Nana…Eu percebi que não é tão idiota assim se deixar levar pela corrente”.

Acho que nos sentimos mais próximos dos personagens devido ao voice over que é sempre uma narrativa dos sentimentos mais íntimos dos personagem. Quem é que não se pega dizendo “Ei, Nana…“?

Nana conta a história de duas amigas com o mesmo nome (Nana) que se conheceram no trem indo para Tóquio, dizem que ambas vão atrás de seus sonhos e seus namorados. Sendo que o sonho de uma Nana é ser uma cantora famosa, e fazer sucesso com sua banda assim como o namorado; e Nana Hachi (a outra Nana a apelida assim) tem o sonho de se casar e ser feliz, por isso também vai atrás do namorado. “Ei, Nana…”

O anime de Nana tem o melhor OST que já vi. Fiquei com um medo enorme de ver o live action, de certa forma, se fosse ruim mancharia um pouco a história tão linda das Nanas na minha cabeça. Tiraria um pouco do brilho intenso desse ouro. Só que não.

Acho que Nana me ensinou a pensar diferente. E é raro hoje em dia uma história que mexa com você significativamente. Eu amei Nana do começo ao fim. E descobri que Nana é um amor à parte. É um amor tão puro, tão cativante, tão sincero, é realmente um masterpiece. Você, bastardo, não pode deixar de ver Nana.

E o live action não me desanimou não. Nana Hachi também por coincidência se encontram em um apartamento que estão olhando para alugar, resolvem então dividir o apartamento. Com isso, cresce uma grande amizade. Nana Oosaki é integrante da banda de jrock Blast junto com os personagens bem construídos de Takagi Yasushi (Yasu) advogado, responsável e “cabeça” do grupo que cuida particularmente e platonicamente de Nana Oosaki, Terashima Nobuo (Nobu) guitarrista da banda, alegre e despreocupado – sua família é dona de um hotel – e Shinichi Okazaki (Shin) de apenas quinze anos, garoto de programa que se envolverá com a vocalista da banda atual do Ren (namorado de Nana).

Shouji e Ren vão para Tóquio dois anos antes de suas respectivas namoradas: Nana e Nana. Shouji entra em uma faculdade de artes e Nana quer segui-lo (pois não tem muitos objetivos próprios) e vai atrás dele, só que ela não consegue passar no exame de aptidão e por conhecer Nana e sua banda suas vontades acabam mudando… Shouji acaba traindo Nana com uma amiga de faculdade e de trabalho, é até irônico quando começam os problemas de relacionamento entre eles e a Nana com ciúmes acaba dizendo que ele tem outra e que o nome dela é Sachiko, coincidentemente o nome da amiga com quem ele trai Nana é Sachiko.

Ren é agora baixista do Trapnest, banda que está fazendo sucesso em Tóquio. Ren teve um passado difícil em que sempre foi dedicado e venceu sozinho sendo órfão e pobre, foi para Tóquio para se dedicar à música, porém não consegue esquecer Nana. Ele achou que ela iria com ele sem que ele precisasse pedir, mas Nana Ooaski tem uma personalidade forte, também um passado triste e um orgulho que não a deixa segui-lo naquele momento, ela quer se tornar “alguém” à altura dele, sem estar grudada nele apenas como companheira.

É aí e em outros pequenos detalhes que percebemos os temperamentos de Nana Oosaki. Mesmo fechada ela se dedica à minha forte amizade com Nana Hachi, por ser encantada com a simplicidade, sinceridade e carisma de Hachi. Tanto que se torna uma amizade possessiva também como tudo pelo que ela tem sentimentos fortes… Nana até hiperventila e é a personagem que está mais perto do drama, com seus embates psicológicos e esquisitices.

Trapnest também é formado por Reira Serizawa, dona de uma linda voz, ex namorada de Yasu e é apaixonada por Ichinose Takumi, arrogante, mulherengo e frio que terá um caso com Nana Hachi e acaba a engravidando (quando ela ainda está sofrendo da traição de Shouji e se encontra um pouco perdida)… Neste momento, Hachi é uma completa idiota. Ela acaba deixando de lado um pouco aquele otimismo e alegria, por aprender com a vida que não se pode apenas perseguir o sonho de amar e ser amada, ter uma casa e ser feliz. Ela sofre demais por querer a coisa mais simples e menos material que os outros e quando ela encontra ela o perde, deixa escapar entre seus próprios dedos, vendo o destino o afastar dela e a vida seguir adiante como se fosse coisa sem importância. Quem nunca?

Mas é também nesse momento que ela percebe que Nobu também está gostando dela e ela percebe que pode retribuir esse amor, um amor romântico como ela sempre sonhou e pelo qual ela veio à Tóquio em busca… É triste ver a relação deles que poderia dar certo, chega ao auge e ela descobre que está grávida, mas desiste de Takumi para ficar com Nobu. Até que Takumi propõe casamento a ela e sem muita alternativa ela aceita.

A adaptação é como Paradise Kiss tem prós e contras. Mas, não quero enumerar contras hoje. Talvez os personagens feios de Nobu e Yasu não tenham me cativado. Ren me pareceu alguém sempre com sono. O relacionamento de Nana e Shouji não foi bem explorado. Ou ainda, foi bem executado mas como já tinha visto o anime não sei realmente se passou a mesma emoção que senti com o anime, é que para mim, ao ver a adaptação simplesmente revivi a experiência de ter visto o anime. (não me julguem, mas é para mim tão simbólico e sentimental no quesito pessoal que mal consigo ver defeito na história)

É lindo pelos pequenos detalhes. Os copos simbolizando da amizade de Nana e Nana, que com toda essa história acaba abalada, o colar de cadeado de Ren simbolizando o amor possessivo de Nana Oosaki, o apartamento 707 onde as Nanas moram, aquele dia de comemoração onde soltam fogos de artifício (esqueci que data que é – alguém?)… e é exatamente nesse dia, alguns anos depois, que temos o final quando a banda Blast se reúne com Nana e sua filhinha e fazem uma festa.

Nana é lindo porque conta uma história triste com tão terno saudosismo, com tanta delicadeza em mostrar um paralelo entre as nossas vidas de sonhos, de esperanças e sensações e nossas vidas reais, amargar, injustas, frustrantes, mas não por isso menos bonitas. Mostra que não é o sonho que torna a vida de certa forma bonita e interessante, mas o drama suave, as tristezas diárias, as lutas internas que carregamos conosco em cada passo que damos rumo aos nossos sonhos sem notarmos que estamos indo mesmo é rumo aos nossos irreversíveis destinos. “Ei, Nana… você se lembra do dia em que nos conhecemos?…”

“Ó e agora? O que Jessica Jung acha disso?”

Sobre migraziele

Tamires, ou migraziele, tem 22 anos e é estudante de arquitetura e urbanismo. Gosta da Coréia do Sul, dos coreanos, dos doramas e de cultura asiática em geral. Gosta de livros, café, fotografia, moda e de viajar como dois terços da internet.
Esse post foi publicado em K drama, Nana e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Nana live action

  1. Flávia disse:

    Vi o live-action gostei bastante
    mas ainda prefiro o anime…
    kk
    fiocu ótimo seu post !!!
    Bjos linda ^^

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s