Porque não ler Jane Austen

Eu não gosto de Jane Austen por causa romance. Muito pelo contrário, é por causa do Mr. Darcy. Na verdade, muita gente passa longe de “Orgulho e Preconceito” ou qualquer livro da Jane Austen simplesmente pelo fato de achá-la “romântica”. Mas, Jane Austen é realismo. E se você prestar atenção comparado a romance mesmo, tem muito pouco.

Vamos lá. Resolvi falar de Jane Austen, porque estou lendo “Aprendi com Jane Austen” de William Deresiewicz. Se eu te disser que Deresiewicz é um crítico literário que era um professor de Inglês na Universidade de Yale e lecionou na Universidade de Columbia, onde ele concluiu o seu bacharelado e doutorado… SO, imediatamente você transferirá o livro para um patamar de algo ultra mega bom, uma vez que você o imagina falando criticamente a respeito dos nossos 6 preferidos livros. Só que não.

Até agora não sei do que se trata esse livro. Em que gênero esse ET se encaixaria? ET literário. Balela grande. Bobagento literário. Auto-ajuda literária. Diário literário. Emoções tensas literárias. Na verdade só de você ler o subtítulo, você já sabe do que estou falando:  “Como seis romances me ensinaram sobre amor, amizade e as coisas que realmente importam”. pff

Pois sim. O ET literário nada mais é que tudo o que os nossos blogs de “resenha” e discussão sobre dramas (no caso livros), em que colocamos todos nossas impressões e reações pessoais incluindo até experiências próprias para “explicá-las”.

Primeiro, o que é crítica literária afinal? MUITO BOM RECOMENDO. Mas tudo bem. Nós entendemos que a pretensão do livro não era essa. Era só um ensaio, “pensamentos” a respeito dos livros. Eu acho. Ele fala sobre experiências da própria vida e como ele empregou as “lições” da mestre Austen. Parece ridículo, mas ele vê Austen como uma professora que ensina coisas banais (que podem facilmente serem ensinadas) como caráter e comportamento – rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs.

Ele nos diz o que qualquer um que lesse os livros da Jane já saberia: que Jane Austen fala sobre a importância de valores e princípios, caráter e comportamento, como observar as mais distintas personalidades, não confiar totalmente nelas ou em suas “primeiras impressões” etc etc etc.

Deresiewicz pecou, para mim, porque não falou sobre o estilo leve de Jane ao escrever, o seu humor fino e sutil, sua ironia e sua crítica mordaz à sociedade da época, até mesmo de seus arquétipos queridos. Deresiewicz diz o livro todo que só aprendeu sobre amor e amizade? Vocês conseguem ver a dissonância disso?

Não é fácil galera. A cada frase como “A vida é feita de mudanças. Nós sabemos disso. Jane Austen sabia disso também” era uma facada na minha barriga. Como um ultraje a Jane Austen.  Eu via Jane Austen agonizando a cada palavra que a lisonjeava e seria tudo que, ela em vida, zoaria grandão, ou melhor, sambaria na cara.

Eu confesso que com o livro também passei a ver Jane Austen de outra maneira… dó da pobre coitada que já teve versões zumbis de seus livros. tsc Eu só consigo ver a estrutura da história. Ele falou de elementos na estrutura dramática que ela empregou que foi original como o “obstáculo” entre Mr. Darcy e Elizabeth, que, era um conflito interno e não externo.

Ele também cita, que achei interessante, que quem gosta de Jane Eyre (Charlotte Bronte) não gosta de Orgulho e Preconceito (Jane Austen) porém mais entre os críticos quando ele estudava ainda etc. Isso por ambas representarem o conflito de romantismo X realismo, achei engraçado porque atualmente eu admiro os dois livros da mesma forma, sem se levar pelas minhas convicções próprias. Aliás, acredito bem que, posso ler um livro que fala sobre coisas que não acredito ou compactuo e ainda sim ser uma boa obra. Voltamos à questão da crítica literária. Será que faz parte dela o julgamento de livros a partir das nossas próprias convicções, sendo completamente parcial?

Sim, para o meu benefício próprio e etc etc etc Jane Austen mudou a minha vida. Mas, estamos longe de discutir Jane Austen imparcialmente, analisando sua história, sua estrutura, sua linguística e expressões e no que isso resultou e que efeitos produziu…

Hoje quando releio aleatoriamente, eu já não vejo mais o romance. Também não me importa muito. Porque Mr. Darcy, galera, só o da Jane Austen mesmo.

Vocês não devem ler Jane Austen se for para ler um crítico literário desses depois. E tenho dito.

JANE AUSTEN BEFORE IT WAS COOL

Sobre migraziele

Tamires, ou migraziele, tem 22 anos e é estudante de arquitetura e urbanismo. Gosta da Coréia do Sul, dos coreanos, dos doramas e de cultura asiática em geral. Gosta de livros, café, fotografia, moda e de viajar como dois terços da internet.
Esse post foi publicado em Livros e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

11 respostas para Porque não ler Jane Austen

  1. Sinceramente eu nunca pegaria um livro desses para ler, auto-ajuda, sério?! To sendo parcial, TO MESMO hahah Principalmente um falando sobre Jane Austen, se alguém fala mal dela, ou a usa com trampolim (Leia-se zumbis e etc…) eu fico extremamente irritada! É verdade que muita gente pensa em Jane como romantismo, mas como vc deixou claro é muito mais que isso. E fato: todo mundo só lembra de Orgulho e Preconceito, e Razão e Sensibilidade?! E os outros?! Enfim… Admito que quase morri com o título da postagem, já ia vir com 7 pedras na mão, mas claro li o texto antes hahaha Beijos!!!

    • migraziele disse:

      O livro é realmente ruim, mas fiquei com dó. A linguagem é para “todos os públicos” e acabou estragando completamente o livro. Poderia ser melhor. Eu fiquei com vergonha alheia do livro. rsrs
      Bj

  2. Pers_core disse:

    Nossa, é tão difícil achar gente que não gosta da Jane Austen! me senti acolhida agora, pq tb gosta dela! rsrsrsrs

    • migraziele disse:

      Mas eu gosto de Jane Austen! Jane Austen é uma das melhores se você prestar atenção em como ela escreve e não somente na história. A Abadia de Northanger foi o que dei mais risada e pra mim, expressou bem o estilo da escritora. Recomendo.

      • Pers_core disse:

        Xii, acho que estou sozinha no mundo!!! Não tem jeito, não gosto da Austen, do romance que ela escreve, do mundo que ela retarta, enfim, é um questão de gosto, né? rsrsrs Bjs

      • migraziele disse:

        Ta nada! Conheço muita gente q não gosta! É q ela é de época e tem linguagem rebuscada mesmo! O ponto forte dela é que seus temas são universais! Às vezes dá sono de ler rsrsrsrs

  3. Eu ja tinha lido esse livro e lia cada palavra sem acreditar no que eu estava lendo kkkkkkk
    é um livro surreal msm.. de todas as formas possiveis rsrsrsrs

    Otimo post.
    Bjs

  4. Suzi disse:

    Acho desnecessário escrever esse tipo de livro.Aliás, publicar. Tem bem mais do que isso nas obras da Austen

  5. Pers_core disse:

    Migraziele, o problema não é linguagem, acho que é uma questão de gosto mesmo, por exemplo eu adoro “A dama das camélias”, mas Austen não me encanta, mas concordo que os temas são universais!

  6. Alícia disse:

    you write good articles, i will always be concerned about it.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s