A gentleman’s dignity

Com todo respeito, eu só tenho uma coisa a dizer sobre esses 4 personagens de A gentleman’s dignity: eles não andam, eles desfilam!!!!!!!

Finalmente nós, dorameiros/drameiros (ou o que quer que seja), deixamos o level easy do k drama e estamos entrando no medium! Finalmente deixamos de lado as histórias com mulheres de trinta anos que são desastradas e querem se casar e passamos para os homens de quarenta que só arrumam confusão e também querem se acertar com alguém e se casar (rssssssss)! Oh really, I see hope in the morning light.

Tudo bem, confessamos que: nada melhor que um quarentão. Brad Pitt que nos diga. Vejamos sob uma perspectiva prática: se um é bom, quatro é melhor ainda. E essa é a premissa desse k drama. Ou não. Na verdade, é o primeiro drama (que vi) voltado a um público mais velho (ou simplesmente com a temática para/de um público mais velho) que apresenta a ideia de “falar sobre isso” com dignidade e humor.

Eu realmente me senti feliz quando vi essa abordagem sobre o tema de forma tão leve e bonita. Sobre essa questão de não negar a idade que se tem e saber lidar com as situações e contorná-las de maneira mais sucinta, mais sóbria, mais racional, mas ainda sim, não deixar de ser às vezes como um adolescente de dezoito anos ou “carregar a alma jovem” e esse tipo de coisa.

Essas são palavras que não estou escrevendo porque sou uma besta quadrada dizendo o óbvio, mas é isso – basicamente – que esses 20 episódios (que você praticamente engole vorazmente) te dizem o tempo todo. É aquela velha história que o tempo nos faz “pessoas melhores” ou que “quanto mais velho melhor – mais sabor, mais experiência” etc, etc.

Há vários pontos positivos que me prenderam para ver esse drama imediatamente: 1) o personagem principal é um arquiteto arrogante s2, 2) 4 amigos quarentões e suas bagunças/trapalhadas, 3) enredo divertido e romance sob uma perspectiva menos dramática, 4) sou apaixonada por Kim Min Jong desde sua atuação linda em Athena: goddess of war, 5) me prendeu mais a atenção do que o projeto que eu tinha para fazer desde então.

A professora cabeçuda, Seo Yi Soo (Kim Ha Neul), que já carrega nos ombros prêmio por sua fraca e não-engraçada atuação (ao tentar ser engraçada) e decepção/vergonha no filme You’re My Pet e sua grande cabeça, é a única coisa que me fez torcer o nariz para o drama. Só de ver a cara dela já dava enjoo, prefiro café, outros preferem churros. Mas muitos de vocês gostam dela, com cara de nada, e eu os desculpo por isso.

Yi Soo gosta de Im Tae San (Kim Soo Ro) que joga beisebol no clube onde ela é árbitra. Ela acaba apresentando a ele sua amiga (que mora com ela) Hong Se Ra (Yoon Se Ah). Tae San se interessa por Se Ra antes que Yi Soo consiga declarar seus sentimentos por ele. Acontecem cenas engraçadas que envolvem o arquiteto Kim Do Jin (Jang Dong Gun) e a Yi Soo (atrapalhada) ao se conhecerem. Ele descobre que ela gosta de Tae San, mas ele já está disposto a conquistá-la. Ele sempre diz absurdos românticos performáticos (é assim que defino, e é assim que fica sendo) como o: que só teve duas mulheres na vida as quais que ele queria o telefone e ele acabava de descobrir que as duas eram a mesma pessoa: Yi Soo. Tem coisa mais s2 que isso?

Se Ra começa a sair com Tae San, mas no começo todos nós duvidamos se ela gosta realmente dele, pois ela é a famosa piriguete de shortinho! rssss Tae San é engenheiro  – trabalha com o amigo Kim Do Jin (o arquiteto s2) – tem uma irmã de 24 anos chamada Me Ah Ri (Yoon Jin Yi) que volta dos EUA e descobrimos então que ela alimenta uma paixão antiga pelo também amigo de seu irmão, o advogado, Choi Yoon (Kim Min Jong). Yoon é viúvo e desde então muito solitário, certinho, o que usava óculos, o nerd, s2.

O outro amigo é Lee Jung Rok (Lee Jong Hyuk), dono de um café e um bar, um mulherengo que se casou com uma mulher mais velha e muito rica. Sua esposa Park Min Sook  (Kim Jung Nan) sempre fica correndo atrás dele, cheia de ciúmes, a fim de pegá-lo no flagra e pedir o divórcio. Ele é o que mais fica de lado na história, mas uma parte que merece atenção é quando ele tenta “reconquistar” sua esposa para que ela não peça o divórcio! Foi uma das partes mais fofas. Eles dançando macarena no final, eu quase levantei e bati palmas. Simples e ao mesmo tempo, genial.

O começo de cada episódio apresenta alguma situação divertida vivida pelos quatro amigos e mostra um pouco da relação deles, como se conheceram etc. Não me lembro de ter visto em nenhum kdrama uma sacada tão legal como essa. Preenche as lacunas da história, como diria Palahniuk, corrobora para que seja mais real. Eles fazem coisas idiotas juntos como arrumar brigas com adolescentes, jogar basquete e outros jogos e perder e ainda brigar por isso, discutir sobre super-herois, acampar e esquecer de levar comida e só levar bebida e não saber fazer a barraca, mandar a namorada cobrir o decote e olhar as mulheres passando…

O amor de Yoon (41) e Me Ah Ri (24) é o que apresenta mais dificuldade, por Me Ah Ri ser irmã do amigo de Yoon, Tae San, que é contra e pela diferença de idade. Também é a primeira situação em um kdrama que vejo uma grande diferença de idade sendo o homem bem mais velho. Temos um kdrama também recente em que no casal principal a mulher é mais velha, em I do, I do. Mas o que teve em I do, I do faltou em A gentleman’s dignity que foram bons beijos.

Realmente. A história acaba se resolvendo de maneira trivial em apenas um episódio. Yoon não se decide entre o amigo e a irmã dele, mas quando Tae San manda de volta Me Ah Ri para os Estados Unidos Yoon resolve interferir e não deixa que ela vá embora. BUT Yoon e Me Ah Ri se casarem no final e não darem nenhum selinho foi de morrer. Não sei se aí rolou um medo do preconceito/recepção do telespectador, mas convenhamos… se já está fazendo uma história assim então faça direito e com muitos beijos, por favor. Sinceramente, por que não rolou beijo???????????

Kim Do Jin passa o começo da história tentando conquistar Yi Soo que gosta de seu amigo Tae San. Quando Tae San descobre, Yi Soo já está gostando de Do Jin e só tem olhos para ele. A relação de Tae San e Se Ra fica um pouco abalado e eles terminam quando ele quer se casar e ela não. Esse é o conflito dos dois, já o conflito de Yi Soo e Do Jin é a chegada de Colin (Lee Jong Hyun) filho de 19 anos de Do Jin. Do Jin se separa de Yi Soo para “polpá-la” (houve um drama considerável que realmente não era pra tanto), mas Yi Soo o obriga a voltar com ela e só terminarem quando ela quiser. É muito boa essa parte “da revanche” onde ela desconta tudo o que ele fez com ela, todas as destratadas e etc. Ela o obriga a ficar ao seu lado quando ela quer e onde ela vai, mas sem falar com ela ou opinar sobre alguma coisa.

Ela, Yi Soo, é professora e acaba sendo professora de Colin. Ela é alguém que foi abandonada pela mãe e tem toda aquela situação chata e mal resolvida com a mãe e sinceramente, totalmente desnecessário. Em nada acrescentou ou foi de alguma importância para a trama. Colin tinha uma queda por Me Ah Ri e seu amigo de colégio por Yi Soo. É engraçado como se coloca na história que “esses jovens não são páreos para os quarentões” e como eles dois dizem isso no final “perdi para o seu pai” “perdi para o amigo de meu pai”. Também é muito engraçado Tae San tentando se vestir como jovem com calça skinny e mochila nas costas rsssss.

Há também muitas situações embaraçosas/engraçadas envolvendo Do Jin e Yi Soo como quando eles se conhecem e o fio de lã da saia de Yi Soo enrosca na bolsa de Do Jin e ele desapercebido vai levando e descosturando a saia dela toda enquanto ela está olhando alguma coisa para comprar. É também interessante (novamente o absurdo romântico performático) quando Do Jin leva uma sandália como presente para Yi Soo e diz para ela só usá-la quando o aceitar, em uma ocasião especial, em um dia bonito e ensolarado. Mais tarde, se inverte a situação e é Yi Soo que dá um sapato ao Do Jin.

O último episódio começa com eles em uma balada e a música que está tocando é, isso mesmo, Gangnam Style. Termina com Do Jin pedindo a Yi Soo pela 413423 vez em casamento, no mesmo lugar onde se conheceram e com a participação de todos os amigos fazendo dancinhas etc típico de um final mais descontraído quase um musical dizendo adeus e depois temos os quatro amigos se reunindo para uma foto. O kdrama tem um clima de amizade e descontração muito interessante e a meu ver, não sei se o entrosamento entre os atores, ou por serem quatro amigos, me lembrou (com saudade) daquela alegria, daquele brilho de Boys Before Flowers.

Esse é um kdrama que está entre meus preferidos. Sem ser uma história mirabolante ou muito envolvente, mas com uma graça que está toda no modo como foram colocados e representados os personagens. E que personagens! Também podemos dar um bom crédito a construção bem feita dos diálogos e como as maneiras de Do Jin (absurdas românticas performáticas) nos prendem e nos desconcertam…

Linda também é a trilha sonora e vocês podem ter certeza que baixei todas as músicas para tocar exatamente na minha playlist dedicada aos meus dias de fossa extremos. Eu não poderia deixar de falar sobre esse drama sem dizer que fui contaminada para vê-lo depois deste belo post do Tea House Cinema >>> dignidade-das-palavras-de-um-cavalheiro.

Temos até cena com direito a topless masculino. Sempre achei que a palavra topless só era usada para o feminino, foi então que vi nessa “notícia” dizendo que Dong Gun estava preocupadinho com sua cena de topless (?) – aqueeela que ele tira a camisa no banheiro e Yi Soo está lá e ele a empurra contra parede eee – na net há muita gente usando, mas não faz muito sentido ‘topless masculino’ ou faz?! TIPO ASSIM NA PAULISTA >>> Uia o Paraíso chamado Abercrombie & Fitch vai que … Abercrombie indelicado!!!!!1!!

Dito tudo isso, pergunto a Jessica Jung o que ela quer mais??

Sobre migraziele

Tamires, ou migraziele, tem 22 anos e é estudante de arquitetura e urbanismo. Gosta da Coréia do Sul, dos coreanos, dos doramas e de cultura asiática em geral. Gosta de livros, café, fotografia, moda e de viajar como dois terços da internet.
Esse post foi publicado em A gentleman's dignity, K drama e marcado , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para A gentleman’s dignity

  1. Yumi disse:

    Tem selinhos te esperando lá no meu blog 😀

    http://annyeongdramas.blogspot.com.br/

  2. Li. disse:

    Oi gostaria de saber ande posso encontrar a trilha sonora A gentleman’s dignity, amei esse k drama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s